O momento está exigindo um esforço maior, atividades e rotinas diferentes das que estávamos acostumados e a tendência é querer manter o padrão já estabelecido.

Portanto, fica aqui um convite para cuidar ainda mais dos seus sentimentos e as dificuldades relacionadas, isso irá te auxiliar no equilíbrio e leveza que o momento requer, com as inúmeras e inevitáveis situações que estamos sendo expostos no dia a dia com nossos filhos.

LIDAR COM A FRUSTRAÇÃO

Manter sua autoestima elevada e aumentar sua autoconfiança é o primeiro estágio para libertar-se das frustrações que tudo isso (pandemia) vem trazendo.

Te convido a fazer um breve exercício para deixar para trás as frustrações e decidir o que vai querer fazer daqui para frente focado em uma convivência familiar positiva e agradável. 

Pergunte-se:

Onde estou colocando minha atenção? 

Naquilo que “EU” não tenho mais ou naquilo que “EU” ainda tenho? 

Vamos focar as nossas energias naquilo que já sabemos fazer! 

Venha comigo: feche os olhos por alguns instantes e pense em tudo aquilo que você já conquistou, nos sonhos que já realizou, nos momentos de alegria que viveu com seus filhos, sua esposa, seu marido, seus pais, férias em família, com amigos, momentos e situações positivas que foram frutos da sua dedicação, do teu esforço. 

Se preferir anote em um caderno todas essas e outras conquistas, faça uma retrospectiva desde o início da sua carreira, da sua nova família, nascimento filho pense em quão generoso e sincero você foi consigo mesmo. 

Reflita!

Perceba o quanto você pai, você mãe é munido de recursos que te permitiram chegar até aqui.

Lembre-se! Tudo o que você precisa nesse momento está dentro de você. 

Agora, escolha uma música que goste muito, que te remete a lembranças boas, eleva tua autoestima, tua energia.

Liste de 10 a 20 pontos fortes, competências que você tem e estão sendo necessárias nesse momento da pandemia. Talentos, habilidades, características positivas, dons, virtudes e tudo mais que você possui que é mesmo muito bom.

Ha, não esquece de incluir coisas positivas que outras pessoas reconhecem em você, as quais dizem que você é muito bom. 

Como estamos falando de família, que tal convidar sua esposa, seu esposo para fazer o exercício com você e depois refletirem juntos?

Já pensou em juntar os pontos fortes? Acredito que unidos somos mais fortes, não é mesmo?

Criem juntos uma nova rotina com as novas necessidades impostas pela pandemia.

Se conseguires fazer o exercício e reflexão será um passo a frente aumentando e fortalecendo sua família, sua energia, sua autoestima e conseguirá conviver de uma forma mais leve com todos ao seu redor.

A quarentena vem nos mostrando muito do que não conseguíamos ver ou parar para ver no dia a dia normal, principalmente quando se trata de “sentido em nossa própria história familiar”.

Já quanto pais, acreditamos que o mais importante da nossa vida é o relacionamento que temos com nossos filhos, o impacto significativo no futuro deles que ele causa.

E você, sabe qual impacto esse tipo de conexão pai-filho produz?

Você sabia que no final o que realmente importa, é o sentido que encontramos em nossas experiências vividas com nossos filhos?

Nossa influência será mais intensa se tivermos maior sensibilidade nos nossos relacionamentos. Então: como podemos aproveitar esse período de quarentena e encontrar um novo sentido familiar?

Nossos comportamentos influenciam diretamente no desenvolvimento dos nossos filhos até a vida adulta.

Qual história queremos contar quando tudo isso passar?

Quais os sentimentos queremos deixar com nossos filhos?

Mas vamos ascender a esperança e os sonhos dos nossos filhos, o que queremos para eles é que sejam felizes, com saúde, realizados como pessoas sendo eles mesmos.

Você pai, você mãe pode ajudar muito de uma forma bem simples, mas prestando atenção às experiências básicas que divide com eles no seu dia a dia.

Para Siegel, Daniel J. (2015) “Saber que nossos filhos vivem com e através de tudo o que estamos vivenciando é uma percepção poderosa que pode nos motivar a começar e continuar nossa jornada no caminho da compreensão de nossas próprias histórias, das alegrias e também das dores”.

Te convidamos a reescrever uma nossa história em 2020.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.