Atualmente falamos muito de qualidade de vida, bem-estar e saúde mental. Porém, na prática temos dificuldade de saber se de fato estamos vivendo de tal modo, principalmente quando trata-se trabalho aliado a criação de filhos. Como pediatra, convivo com muitas famílias e observo que algumas vivem o verdadeiro caos familiar: crianças sem limite, o respeito deixou de existir entre todos da casa, brigas, estresse, pais cansados.
Ao mesmo tempo, observo famílias com um rigor extremo, quase militar na criação dos filhos: crianças e pais presos a uma rigidez que os “poda” de viver com leveza.

Lendo o livro “O cérebro da Criança” de Daniel J. Siegel e Tina P. Bryson, eles trazem uma reflexão bem interessante sobre o assunto. Vamos pensar que o caos e uma margem de um rio e a rigidez é outra, que tal navegar no meio desse rio, sem esbarrar nas duas margens. Extremos nunca são saudáveis.

Reflexão

Agora reflita. Como está a sua casa? O caos ou rígida como uma barra de aço? Como você pode ser um agente de mudança?
Segundo o livro citado acima, quando navegamos sem esbarrar nas margens aproveitamos mais o bem-estar.

Quer mais dicas?
Continue acompanhando o nosso conteúdo.

Gostou? Compartilhe!

Tem dúvidas? Pergunte às nossas especialistas através das nossas redes sociais ou deixando um comentário neste post.

Facebook | Instagram

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.