Criando mudanças de crenças - JDO Consultoria - Infográfico

Crenças – Sistema de mudança com a PNL

A mudança é um processo que tem vários níveis, pode ser no trabalho, na carreira, na vida pessoal, com pessoas que interagimos…
As mudanças que fizemos estão ligadas as nossas crenças e aos nossos valores que orientam nossas vidas.

Já parou para pensar que a causa de trabalhos bem sucedidos e não funcionando está ligado a crenças que de certa forma nega a mudança que se deseja obter, a pessoa pode depreciar sua nova capacidade, fazendo com que se anule todos os indícios do que pode realmente fazer.

Ao trabalhar com qualquer crença limitadora, o objetivo é, partindo do estado atual, chegar ao estado desejado.

E para começar é preciso identificar qual o estado desejado, ter representação clara do objetivo final. Um exemplo bem comum é quando trabalhamos com um pessoa que fuma, o desafio é fazer com que ele pense no que fará com seus amigos, família, trabalho e lazer … quando parar de fumar.

No momento que se define o objetivo e tem certeza ou seja acredita nele, já estamos iniciando a mudança, fazendo o cérebro organizar o comportamento inconsciente para poder atingi-la. O indivíduo começará a receber automaticamente informações autocorretivas, as quais irão mantê-lo no caminho rumo ao objetivo desejado.

Aqui trago um dado, mesmo que mais antigo, mas um tanto esclarecedor. Você sabia que em 1953 em tese de mestrado apresentada em uma Universidade do leste dos Estados Unidos sobre a fixação de objetivos, o que o pesquisador descobriu foi que apenas 3% dos alunos tinha colocado por escrito seus objetivos de vida. E vai além, em 1973, os ex-alunos foram entrevistados, e descobriu-se que os 3% que haviam colocado por escrito seus objetivos tinham ganho mais dinheiro que todo o resto da turma.

Este é um grande exemplo de que o nosso cérebro tem o poder de organizar o comportamento para atingir um ou mais objetivos.
Logo após você identificar o que deseja realizar e/ou atingir, irá precisar juntar informações sobre o estado atual que você se encontra, faça uma comparação estado atual com o estado desejado, neste momento é possível definir quais são as habilidades, competências e recursos serão necessários para atingir o estado desejado.

Deixo aqui um modelo simples que usamos na PNL:

Estado atual (problema)+ Recursos = Estado Desejado

Este é um processo base utilizado em todas as técnicas específicas que a PNL desenvolveu para melhorar e efetivar a mudança.

O processo é simples, porém na maioria das vezes se tem dificuldade em juntar recursos ao estado atual. O indivíduo tem no seu pensamento algo muito forte que interfere. Nestes casos, usamos o seguinte modelo:

Estado atual (problema)+ Recursos = Estado Desejado

Interferências
(Incluindo as crenças limitadoras)

Um outro desafio quem vem junto é como reconhecer e trabalhar com as interferências. Ao trabalhar este lado, identificamos sabotadores que nos impedem nossos melhores esforços, e ao identificar entendemos que este é um lado que precisa ter mais atenção e ao mesmo tempo deverá ser desenvolvido e incorporado.

Podemos destacar aqui 03 interferências mais comuns utilizadas com sucesso:

1 – Quando algum lado do indivíduo “não deseja”a mudança;
2 – Quando o indivíduo não sabe “como”criar a representação da mudança;
3 – Quando o indivíduo precisa se dar a “chance”de usar o que acabou de aprender.

Em geral, todo indivíduo precisa de tempo e espaço para que a mudança aconteça. Se você conhece alguém que tentou uma estratégia efetiva para perder peso ou parar de fumar e não viu resultado em poucos dias, não se deu a “chance”de mudar.
Lembre-se: só quando o indivíduo se permite se dar o tempo, ele estará criando a oportunidade de que precisa.

“É PRECISO QUERER MUDAR, SABER COMO MUDAR E SE DAR A CHANCE DE MUDAR” Robert Dilts

Fonte: Livro Crenças – caminho para a saúde e o bem-estar – Robert Dilts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.